quinta-feira, 16 de setembro de 2010

34.


- O que nos falta a nós são desandas. Daquelas que nos estremecem da cabeça aos pés. Daquelas que nos remexem por completo o território que calcamos.
- Porque raio essa conversa?
- Simples. Apercebi-me que só quando sentirmos na pele o toque áspero da perda vamos dar valor ás coisas . O devido e merecido valor.
- E o que tenho eu a ver com isso?
- Só te queria fazer entender.
- Entender? Entender o quê?
- Entender o porquê de sentires a terra debaixo dos pés a desabar-se quando menos esperares.



2 comentários:

Marisa disse...

os meus lindos os teus perfeitos. sabe bem ler os teus oh se sabe x)

Cristina Sá Lima disse...

ahahah, pois é, life is hard et vie est belle!