domingo, 7 de novembro de 2010

82.


Gosto de relações amor/ódio. Gosto porque as tenho pouco na minha vida. Porque são das poucas que me conferem uma panóplia exorbitante de sensações. E sabes? Adoro correr o risco de poder ficar em cacos. Gosto mesmo. Gosto porque sei que à partida nunca o ficarei. E confesso-te, adoro tudo aquilo que odeio. Odeio ficar estilhaçada mas o facto de o puder ficar alicia-me imenso. Por isso é que adoro relações de amor/ódio. Adoro a sua bipolaridade. A sua inconstância. E no que toca a sentimentos agrada-me aqueles que me conseguem dar variados. Não necessitam de ser muitos. Só diferentes. Daqueles concebidos à base de tecidos desiguais, sabes? De facto, adoro. Adoro relações assim. Separadas por pequenos limites. Adoro porque me dão muito podendo dar pouco. Porque são assim. Que nem eu. Complicadas até à última entranha.

5 comentários:

a mulher certa disse...

só gosto de viver entre o ódio e o amor. :)mais um texto espectacular.

Mystic Mood disse...

adoro.adoro.adoro.

Patrícia Costa disse...

bem, estas palavras foram como vidas adoradas minhas. grande Maria- grande foto

Gone Monteiro disse...

Relações assim têm muito mais sabor.

Marisa disse...

Parabéns, está grande. Muito grande (: