quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

90.


às vezes as pessoas só precisam de se sentir amadas. de sentir que há alguém ali. a cuidar de si. e confundem isso com amor. não amam ninguém. amam o que essa pessoa lhes proporciona. amam-se a si mesmas. e amam-se sentirem-se amadas. e andam nisto. uma vida. a trocar as voltas aos amores. a confundir sentimentos dispersos. e a culpa não é delas. a culpa é toda do amor. do amor que se deixa confundir assim. o próprio e o de outro alguém. compressos um no outro. quase que iguais. mas sempre muito diferentes. sempre. sempre.

7 comentários:

Boo disse...

Concordo plenamente Maria :)

Jane Porter disse...

se as pessoas se sentirem bem... quem disse que o amor nao parte disso mesmo?

luisinha disse...

quaaaaaaaaase aqui uma luisinha a escrever. mas não, o limite que tu impões às coisas... quase como se «às vezes só precisamos de ser amadas(...)MAS a culpa é toda do amor que nos troca as voltas e coordenadas». mas eu acredito, acredito na vontade que tens em sentir-te amada e que, lá no fundo, acreditas que o amor é muito mais do que 4 letras e borboletas no estômago, e que ele existe, e que, quer de uma parte ou de outra, possam ser partes iguais.
mas sabes, é muito perspicaz da tua parte conseguir conter tudo e ser, tal como tu dizes, 'baça'. quem me dera a mim sê-lo. a felicidade mora connosco, há que saber apenas despertá-la. mas às vezes, pessoas como eu, vivem com o coração na boca e o amor nos olhos e isso vê-se (quer me conhecam, ou não) e tornam-nos apenas frágeis. muito frágeis. e isso não é, de todo, bom. por isso, quem me dera ser como tu, nesse ponto de vista, pequena Maria

rapariga disse...

o amor é isso...mas muito mais. Para mim, amor é tudo. Agora, concordo que existam pessoas que apenas querem alguém ali...apenas a companhia. E aí, também acho que se confundem...

Laura Ferreira disse...

Ainda bem que vim aqui parar. Já não sei bem como. Mas voltarei.

Margarida disse...

Cá estou eu de novo, e deparo-me com este belo e verdadeiro texto. Acredito que é verdade, acredito. E sabes? já confundi o amor, mas agora acho que lhe apanhei um rumo. Acredito que não saiba o que é amar, mas sei o que é sentir carinho e admiração por alguém, e isso, isso eu nunca vou poder confundir..
Bom texto Mi :)


Beijinho, Gui

inês alves disse...

o amor faz dessas coisas , sempre diferente e sempre igual, parece um mito de confusões.*