sábado, 28 de julho de 2012

189.


E o que me não deixa partir
não é esse abismo das
tuas ausências
mas a forma como os dias 
choram 
por ti.

4 comentários:

Anónimo disse...

nunca vi ninguém como tu a transmitir a mensagem que queres passar com o texto como tu fazes. derreti quando li a ultima palavra, sabias?

han disse...

tão.. docemente triste.

Esther disse...

o chá torna as pessoas bonitas :p

Thays Lima disse...

Tão doce que poderia rimar com açúcar.