segunda-feira, 7 de junho de 2010

2.

-Possuis tudo bem arrumado. Possuis tudo meticulosamente arrumado. E sabes? É das coisas que menos gosto em ti.
- E estás á espera que mude só porque não sou do teu contento?
- Não. Essa tua faceta é incrivelmente espinhosa. A ingratidão escorre-lhe habilmente na seiva. Um dia destes vai-te engolir e aprisionar nas entranhas mais longínquas.
- Teimas em apressar momentos futuros. Ainda não senti as represálias esfolarem-me a pele. Deixa as retaliações aproximarem-se um pouco mais. Sempre adorei sentir-lhes o aroma azedo e o toque áspero.
- Adoras saborear ápices clandestinos. Podias ter evitado vastíssimas situações desconfortáveis e não o fizeste. Não o fizeste por causa do prazer inaudito que te trazem. Circunspecção só te faria bem.
-Um dia dispo-me de mim e de tudo que me compete e ofereço-me a ti. Ofereço-me a ti embrulhada num papel de veludo. E nesse dia... Nesse dia fazes de mim o que quiseres. Ajustas-me até ficar do teu excelentíssimo agrado. Mas até lá não relates nem reveles as minhas facetas menos agradáveis. Sabes bem o quão frágeis são e nós não queremos que se danifiquem, pois não?

15 comentários:

JoanaMacedo disse...

tenho saudades, tantas*

Tiago disse...

And M'Psicopata strikes again
Mais um texto que adorei, mais um texto que deixa reflectir, quem precisa e quem nao precisa, nunca fez mal a ninguem
Penso que esse aspecto e uma imagem de marca do blog, e de ti
Deixaste me a pensar varias vezes durante longas horas, e estes textos sao a continuaçao da saga da qual eu nunca me farto
E um prazer le los e continuarei a faze lo

M' disse...

Está bonito +.+ gosto das palavras que escolhes, gosto da forma que escreves =)

M' disse...

Também eu tive um amor de verão que acabou com o final deste e eu levo-o na memória para o resto do tempo x) até porque voltou a ser um amor de primavera, mas não deu x) talvez um dia tenhas aquela excepção à regra e o teu amor de verão aqueça invernos frios x)

M' disse...

eu nem digo nada, a vida tem a sua extrema capacidade engraçada de colocar pessoas de novo na minha vida, daquelas que já não falava há mais de três anos [ou mesmo há dez!] e reescrever uma história x) é mesmo como tu dizes: terrivelmente imprevisível.

M' disse...

Eu também. Se há coisa que eu não penso, nem quero saber é do amanhã x) e por isso, por vezes, posso parecer precipitada porque "não estou bem hoje, acabo com isto" e afinal podia pensar um pouco mais. Mas o amanhã não me interessa mesmo, nem sei se não morro durante o sono e não há amanhã [veia dramática xD]

Margarida Monteiro disse...

está mesmo bonito o blog Mi

M' disse...

Vou ser sincera, destino é coisa que não acredito x) acredito em escolhas e em que somos nós que fazemos o nosso próprio destino, não que ele está delineado x) mas concordo ctg, há muitos que sofrem por antecipação, eu sou mais apologista do "vai-se indo e vai-se vendo", o hoje é que importa, não há ontem nem amanhã xD

M' disse...

Claro, o passado faz de nós quem somos no presente x) ter lembranças é bom. Recordar certas coisas do passado é bom também e saudável até, relembrar certas coisas, momentos e pessoas e ficar com a saudade que por vezes se mata e outras não e se continua em frente. Ficar presa ao passado é que não! Impedir-se de continuar num presente, isso já não. O problema está em quando é que pensar se torna "demasiado" x)

M' disse...

Quanto mais pensamos, menos sabemos. Eu pelo menos sou assim x) mas há certas falhas que teimam em nos perseguir pelo presente e afectar de uma maneira absurda --' é saber, aprender!, a deixar de vê-las x)

ah sim, um homem assim é que é x)

M' disse...

Sim, seguir com a maré, mas não deixar que ela nos engula =) tb temos de fazer coisas por nós x)

querida gosto, agora fofa e linda é que não --' é como tu dizes, um "olá fofa! Tudo bem, linda?" é caso para nem responder de tanto vómito que me provoca xD

Desalinhado disse...

bonitas as tuas palavras :)

Margarida Monteiro disse...

Obrigada pela "critica" ao meu blog.
Gosto da forma que comentas os meus textos.
Obrigada por me fazeres perceber que alguns dos meus textos têm valor!
Um beijo Mi :)

Margarida Monteiro disse...

Acho muito bem. Quero saber quem são esses tais!
Mas temos de começar o mais rápido possível, se não eu depois fico desinteressada :p
Quando quiseres estou pronta Mi :)
Beijos

Gabriela disse...

Ó, quantas saudades tinha de ler os teus textos. Tenho que ir ler aqueles que perdi. Até já, vou só saboreá-los a todos :)