segunda-feira, 7 de março de 2011

107.


A cara dela espelhava-se nos olhos dele. No abismo que eram os olhos dele. E sabia que ia ser ali - a morte. Sabia que tal como se sentia viva sempre que mergulhava no seu olhar, um dia iria deixar de se sentir; um dia iria ser devorada pelo próprio amor. Feitiço contra o feiticeiro. Mas no fundo, no fundo nunca lhe ocorreu que de todas as vezes que ela moldava a alma dele, na verdade era ele quem a estava a moldar a ela.

15 comentários:

filipa disse...

é sempre assim, cada vez que pensamos em moldar alguma alma, acaba a nossa por ser moldada *

Vânia Macedo disse...

não te cansas de escrever bem?
mais uma vez, rendi-me à tuas palavras. adoro, adoro mesmo maria! :')

Marisa disse...

Maria, es a pessoa mais bonita que eu conheço. e adoro o que escreves, ja sabes (:

luisinha disse...

senti-te saudades, coisa boa. oh e quase me rendo e choro desalmadamente. parecia que estavas a falar de mim... logo hoje que eu não queria ouvir verdades.

Vânia Macedo disse...

tu, provavelmente, não sabes o que me dizer, mas eu sei que tenho um enorme obrigada para te dar. portanto, um obrigada do tamanho do mundo! e um beijo ainda maior Maria! (:
p.s. concordo plenamente com a Marisa. no facto de seres linda e no facto de também adorar as tuas palavras!

filipa disse...

Ninguém devia conseguir moldar . Ninguém.

luisinha disse...

és das pessoas que está mais longe, mas sabes perfeitamente como conseguir tocar-me numa única palavra, ou num conjunto delas. num comentário de blogue, vê lá tu.
sabes que te tenho carinho, ainda mais por nem ser preciso dizer que sim ou não porque acabaste de adivinhar: descalabros emocionais, fazem bem. doem muito, mas é preciso. eu, pelo menos, ainda serena, mas preciso deles. para tremer e abanar o coração e ver quem realmente se aguenta em pé.
oh maria... és terrívelmente doce. e terrível, porque eu não gosto das pessoas demasiado doces. extremamente doces, que sentem a necessidade de ser doces. tu és, de uma maneira que eu não entendo, terrívelmente doce. sem ser preciso mostrar. (...sabes onde quero chegar? sabes.) e eu, pasma, ficava a olhar para ti o dia todo.

nés, disse...

tens uma obscuridade na escrita que me agrade particularmente.

Danii disse...

Que querida, muito obrigada!
É que gostei mesmo *-*
Vou seguir no tumblr também :)

Vânia Macedo disse...

Maria, não podes sentir que és alguma coisa, quando és alguém! alguém, com sentimentos, que hoje se sente a vacilar. mas acredita que será só hoje. amanhã o teu estado de equilíbrio volta. essas vacilações fogem durante a noite. até porque acho que a tua determinação se opõe a qualquer vacilo teu. pelo menos é assim que te vejo: determinada, que não vacila, mas que também não tem medo de errar. e acho que é esta tua aparência que te confere uma personalidade tão vincada e tão doce!

luisinha disse...

querida maria estrela, mal te conheço mas nunca te vou esquecer. se bem que... conheço-te as pontas do coração. cada uma delas, mais pura que a outra. que menina tão grande!
e a tua doçura será algo que nunca, em tempo algum, se ligará a hipocrisia. muito menos eu a associarei a algo tão... pobre. e não sei mais o que te diga a não ser que tal como tu aqui, eu também estou aí para ti. :)

Vânia Macedo disse...

eu já reparei que és assim, mas também sei dentro desse teu jeito tão característico, sabes ser doce para quem merece. sinceramente, tu sabes ser pessoa em todos os momentos. e eu gosto de saber que há pessoas assim: que dizem o que têm a dizer, no momento e cara a cara; que não esperam que a poeira acalme para levantá-la de novo e que, muito menos, são capazes de enfrentar as pessoas, fisicamente. e isso desagrada-me. o que as pessoas têm a dizer, devem dizê-lo no momento. mas as pessoas e as suas mentalidades mais fechadas não entendem isso. e dói-lhes quando não ouvem o que querem. sinceramente, acho que dói menos se for dito na hora. mas isto é só uma opinião minha. quanto aos teus haters, lembra-te que serão sempre eles que farão esse teu jeito vincar cada vez mais e tornar-te numa pessoa ainda melhor, mais justa. e, agora sobre a última parte do teu comentário, fizeste-me sorrir. hoje elevas-te o ego! é sempre bom ouvir tais palavras sobre o nosso carácter! obrigada maria! (:

Cárina Silva disse...

Está muito bonito, muito mesmo! ;)

Vânia Macedo disse...

Maria, é um facto. hipocrisia foi, é e será prato do dia na sociedade. pessoas hipócritas, que empobrecem a nossa sociedade, e, um dia, a geração a que pertencemos. mas enfim, pouco ou nada se pode fazer perante pessoas deste género.
«e agradece-te a ti mesma, sabes? porque eu limito-me a constatar factos e o que és só a ti se deve.» ai Maria, fazes-me ficar sem palavras para te agradecer!

Nádia disse...

:'( graças a deus que morri, mas ressuscitei

http://myfashioninsider.blogspot.com/