segunda-feira, 9 de maio de 2011

126.


"Está a chover. As gotas de água tornam o mundo demasiado pequenino, não tornam? Ou talvez seja eu a ficar minúscula. Devias estar cá - tenho tantas - ohhh tantas - saudades tuas. Andas perdido nas tuas próprias entranhas, colando o nada em quem se tinha habituado ao tudo. Dói, sabes? Dói muito sentir este borrão apático quando já se provou o calor de um amor numa noite de Inverno. E de todas as vezes que sinto pedaços de mim escorregar-me da alma, sei que são os outros, são sempre os outros quem mos roubam, mas desta vez, bem, desta vez é como se tivesses sido tu quem realmente deixou um fragmento; quem deixou as cartas escritas debaixo de sonhos impossíveis, quem deixou os amores disfuncionais e o bule ainda com umas réstias de chã. Na verdade, foste tu quem foi embora, sem nunca ter realmente partido. Tenho frio - incrível que a única coisa que seja capaz de sentir seja isso - frio.
Com amor,
Susan"

16 comentários:

vânia macedo disse...

fantástico, fantástico mesmo Maria!

Emmeline disse...

colando o nada em quem se tinha habituado ao tudo

ainda bem que ela voltou, é das poucas coisas que ainda mexem comigo

Maria Santos disse...

sem palavras

ana moura disse...

como sempre um mimo, como sempre mesmo maria

lía disse...

concordo Maria. fazem-nos tanta, mas tanta falta.. e nem sequer sabem de metade!

ana moura disse...

é bem dificil sim, mas acho que neste caso nunca me desencanta, até pelo contrário..

Emmeline disse...

oh* espero uma terça muito doce.. bem bem doce.

Mafalda disse...

Esta incrivelmente bonito Maria.

opistia disse...

as mágoas arrefecem-nos...

Patrícia Costa disse...

''colando o nada em quem se tinha habituado ao tudo.'' Adorei este fragmento do teu pensamento mais puro e doce! Adorei a sinceridade! Adorei esta tua forma de expressão! E estas as palavras, serao sempre muito poucas para ti.
Maria linda <3

Beatriz Araújo disse...

tudo voltará e tornará a ir. e voltará de novo. tudo é efémero.

opistia disse...

hummm e ficar sem palavras é bom ou mau?

opistia disse...

Receber um elogio de quem escreve como tu escreves, é uma honra! Obrigada...

Emmeline disse...

as tuas palavras caem assim como beijinhos queridos na minha alma. oh maria. pois é. também fiquei.

Laura Ferreira disse...

Gosto sempre de te ler.

Mariana disse...

Lindo lindo